Vaccination

PERGUNTAS FREQUENTES

Respostas para suas perguntas

Eu sei que escolher um novo médico às vezes pode ser um pouco complicado. É por isso que quero que você tenha a certeza de que escolheu bem. Abaixo, você encontrará respostas para algumas das perguntas mais frequentes dos meus clientes.  Não hesite em perguntar, teremos grande prazer em responder

 

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE ARTERIOGRAFIA E ABORDAGEM DE ANEURISMAS CEREBRAIS

Quanto tempo devo esperar para ser hospitalizado?

O tempo de internação é significativamente diferente para pacientes com ruptura (hemorragia subaracnóidea ou aneurismas (rotos) versus aneurismas não rotos. Pacientes com aneurismas não rotos tipicamente têm um tempo de internação mais curto de aproximadamente 2 a 3 dias. O tempo de internação de pacientes que sofreram hemorragia subaracnóidea é variável e depende da condição do paciente na admissão e do tratamento de problemas concomitantes, como vasoespasmo cerebral, hidrocefalia e problemas ventilatórios. Em pacientes com hemorragia subaracnóidea grave, a hospitalização pode ser de até 3 a 4 semanas.


O que posso levar para o hospital?

Traga uma lista de todos os medicamentos, números de contato de médicos pessoais e seu representante de assistência médica.


Posso ter visitantes?

Claro! O horário de visita depende das regras do hospital e do nível de complexidade do seu caso.



Meus parentes precisam ser verificados quanto à presença de aneurismas?

Os aneurismas cerebrais geralmente não são uma doença familiar ou genética e, na maioria dos casos, não é recomendável que os membros da família sejam examinados. Nos casos em que há história familiar de aneurismas (dois ou mais membros da família em primeiro grau), recomenda-se que todos os membros da família consultem seus médicos para receber exames não invasivos, como a angio-RM ou o Angio-TC.



Quando posso sair da cama?

Pacientes com aneurismas não rotos saem da cama no primeiro dia após o tratamento. A mobilização rápida e a atividade inicial são partes críticas da recuperação. Para os aneurismas rotos, avaliamos a condição clínica do paciente inicialmente liberando acomodação em poltrona a partir do quarto dia quando o paciente está em ótima condição clínica.


Quando o local da punção ou a incisão cirúrgica será curada?

Após a embolização endovascular, há rápida cicatrização do local da punção na virilha. Se houver dor ou inchaço nesta área, entre em contato com seu médico imediatamente. Incisões após cirurgia de aneurisma curam durante um período de aproximadamente 6 semanas. Se você tiver pontos ou grampos, retornará ao consultório do cirurgião em uma semana a 10 dias para a remoção. Alguns cirurgiões usam material de sutura dissolúvel e, em tais circunstâncias, os pontos se dissolvem durante um período de semanas.


Receberei prescrições para analgésicos no momento da alta?

Sim, você receberá um conjunto claro de instruções e prescrições no momento da alta.


Por quanto tempo vou estar tomando medicamentos?

A maioria dos pacientes com aneurismas não precisa de analgésicos na alta hospitalar e quando necessário, os mesmo são retirados em 1 a 3 semanas. Outros medicamentos, por exemplo, medicamentos anti-hipertensivos, serão modulados pelo seu médico de acompanhamento (clínico geral / cardiologista, à exemplo). Após a embolização endovascular, alguns pacientes selecionados podem necessitar de anti-agregantes como clopidogrel ou aspirina.


Quando posso tomar banho / lavar meu cabelo?

Depois de todas as suturas terem sido removidas.


Quando posso estar ativo novamente?

A atividade inicial é a pedra angular da recuperação. A maioria dos hospitais defende, em conjunto com a assistência da equipe de fisioterapia, a mobilização precoce no hospital e um programa de reabilitação domiciliar e fisioterapia para o período pós-operatório. Todo paciente é diferente; o retorno à atividade total após tratamento de aneurisma depende da condição do paciente antes do tratamento e imediatamente após o tratamento. Os pacientes com aneurismas normalmente retornam à atividade completa após um período de 6 semanas, sendo a fadiga a principal queixa.


O que posso fazer para obter uma recuperação mais bem-sucedida?

Siga todas as instruções pós-operatórias sobre medicamentos e terapia pós-operatória. Ligue para o seu médico imediatamente se houver algum problema. Tenha uma visão positiva!


Eu poderia saber sobre esse aneurisma antes da hemorragia?

Na maioria das situações, não. Se houver uma forte história familiar (dois ou mais parentes de primeiro grau com um aneurisma cerebral conhecido), é possível detectar aneurismas em pacientes com meios não invasivos de imagem antes de uma ruptura. A maioria dos aneurismas são assintomáticos.


Posso desenvolver outro aneurisma?

Se você é um fumante inveterado e continuar fumando, é muito possível. Se você tem doença renal policística, displasia fibromuscular ou qualquer outro tipo de distúrbio do colágeno, você deve fazer acompanhamento durante toda a sua vida. Caso contrário, é extremamente improvável que você desenvolva outro aneurisma. Pacientes que são bem jovens (abaixo de 40 anos) podem ser candidatos a exames de acompanhamento por um período mais prolongado. Por favor, discuta com seu médico.


Existe uma chance de perder minha visão?

É extremamente improvável que sua visão seja afetada, a menos que seu aneurisma esteja na localização do nervo óptico ou próximo a um dos nervos cranianos, como a artéria comunicante posterior. Em tais casos, a perturbação visual pode ser temporária. Seu médico irá rever todos os detalhes pertinentes à sua situação.


Como a modalidade de tratamento (clipe versus embolização) é decidida?

A decisão sobre a modalidade de tratamento depende de muitos fatores, incluindo a idade e condição do paciente, o tamanho do aneurisma, a forma do aneurisma e a localização do aneurisma. Em muitos centros de especialidade em doenças cérebro-vasculares, exames de imagem (RM / AngioRM, AngioTC e / ou angiografia) são revisados ​​por uma equipe multidisciplinar, incluindo neurologistas, neurocirurgiões e neurorradiologistas intervencionistas. Eles vão rever as imagens e, em seguida, decidir sobre a modalidade de tratamento adequado, especificamente para cada paciente e com cada paciente.


As molas do tratamento endovascular podem se mover ou mudar?

Você deve seguir com seu médico para monitorar o “cast” de molas com angioRM e/ou angiografia. Em raras circunstâncias, um aneurisma pode recanalizar parcialmente, exigindo mais intervenções.


Posso fazer uma ressonância magnética depois de clipagem ou embolização aneurismática?

Sim, todas as molas de titânio e platina são compatíveis com ressonância magnética. Clipes de aneurisma de titânio também são compatíveis com RM. Certos tipos de clipes de aneurisma intracraniano (por exemplo, aqueles feitos de aço inoxidável martensítico, como aço inoxidável 17-7PH ou 405) são uma contra-indicação absoluta ao uso de procedimentos de RM, pois forças induzidas magneticamente podem deslocar esses clipes e causar ferimentos graves ou morte. Em comparação, clipes de aneurisma classificados como não ferromagnéticos ou fracamente ferromagnéticos (por exemplo, aqueles feitos de Phynox, Elgiloy, aços inoxidáveis ​​austentíticos, liga de titânio ou titânio comercialmente puro) são seguros para pacientes submetidos a RM (para obter informações adicionais acesse http://www.MRIsafety.com)



Quando posso dirigir?

Esta pergunta freqüente não tem resposta específica e varia de paciente para paciente. Os pacientes com aneurismas não rotos em que os procedimentos não tiveram complicações são geralmente instruídos a esperar cerca de 2-10 dias após a cirurgia antes de dirigir. Pacientes que tiveram hemorragia subaracnóidea podem voltar a dirigir após a liberação tanto do neurocirurgião/ neurorradiologista intervencionista quanto do neurologista.


Quando posso estar fisicamente e sexualmente ativo novamente?

Um programa de fisioterapia é adaptado para cada paciente individual. Atividade moderada após a alta é encorajada. Seus médicos irão aconselhá-lo sobre o nível de atividade e com que rapidez você pode aumentar a quantidade de exercício e atividade sexual.


A atividade sexual pode levar a uma nova hemorragia subaracnóidea após o meu aneurisma ter sido completamente tratado?

Não.


Quando posso voltar a trabalhar?

Isso é específico para cada paciente, sua condição de pré-tratamento e pós-tratamento e, claro, as exigências de seu trabalho. Consulte o seu médico.


As crianças correm risco de aneurismas?

Aneurismas são extremamente raros em crianças. A idade média da hemorragia sub-aracnóide aneurismática é de aproximadamente 55 anos de idade.


Se um aneurisma foi descoberto, por quanto tempo ele esteve presente?

Isso é desconhecido. Aneurismas podem aumentar lentamente ao longo do tempo, mas a taxa de crescimento não é completamente compreendida. Alguns aneurismas, geralmente aneurismas menores, podem permanecer inativos por décadas.


Quanto tempo demora o procedimento de embolização?

Aproximadamente 1 ½ – 3 horas.


Quanto tempo dura a cirurgia de clipagem aneurismática?

Aproximadamente 3 a 4 horas.


A anestesia geral é usada para a o tratamento do aneurisma?

Anestesia geral é sempre usada para procedimentos cirúrgicos e bem como para embolização cerebral.


Por quanto tempo eu preciso tomar medicamentos anticonvulsivante após a cirurgia ou embolização cerebral?

Na maioria dos pacientes que sofreram uma HSA, os anticonvulsivantes são retirados em poucos meses. Poucos pacientes precisam estar com esses medicamentos crônicamente. Freqüentemente, um neurologista auxilia na modulação das dosagens durante o processo de desmame.


Uma internação em unidade de terapia intensiva (UTI) será necessária?

Todos os pacientes tratados com aneurisma são monitorados na Unidade de Terapia Intensiva no período imediato pós-tratamento. O tempo de permanência depende se o paciente teve ou não uma hemorragia subaracnóidea e, além disso, na presença de outras questões médicas e neurocirúrgicas. Aneurismas não complicados, não rotos, geralmente ficam na UTI por 1 a 3 dias após o tratamento.


Posso pintar meu cabelo depois da cirurgia?

Sim. Após a cirurgia, sugere-se que você espere dois meses ou mais, dependendo da cicatrização da incisão. Após a embolização, não existe restrição.


Será que as molas ou clipes acionam um detector de metal em um aeroporto?

Não.


Posso voar?

Sim. Pacientes diagnosticados com aneurisma podem voar. Após a cirurgia, os pacientes devem consultar seu médico em sua consulta de acompanhamento.


Preciso de um acompanhamento a longo prazo após o tratamento e a alta do hospital?

Isso depende da sua experiência pessoal, incluindo histórico médico e familiar. Após a embolização, o acompanhamento por imagem (angio-RM, angiografia) é necessário para confirmar a oclusão ao longo dos meses e anos. Às vezes, controle angiográfico nos primeiros dias do pós-operatório é realizado após o corte microcirúrgico. Às vezes, recomenda-se o acompanhamento em longo prazo.


Um parente próximo teve um sangramento aneurismático. Isso aumenta a minha chance de ter uma hemorragia subaracnóidea?

Pode. Uma história familiar positiva de aneurismas ou hemorragia subaracnóidea aumenta o risco estatístico associado a aneurismas cerebrais não rotos.

US DOPPLER TRANSCRANIANO

O que é?

É um exame ultrassonográfico, não-invasivo, operando em baixas frequências, que obtém dados em tempo real, permitindo a avaliação da direção e velocidade média do fluxo sanguíneo nas artérias cerebrais, por meio de desvios na frequência da onda sonora refletida pelas hemácias em movimento.


Por que fazer o exame?

O US Doppler transcraniano tem sido empregado com êxito no diagnóstico e acompanhamento de diversas patologias neurológicas, principalmente cerebrovasculares, fornecendo informações únicas em relação a hemodinâmica cerebral. O diagnóstico através deste exame se baseia nas alterações de velocidade e dos índices de impedância observados nos segmentos arteriais.


Como é realizado?

Com o paciente em posição deitada, o médico especialista encosta um dispositivo, denominado transdutor, em determinadas regiões cefálicas com o objetivo de detectar sinais de fluxo sanguíneo nas artérias do cérebro.


Existe algum tipo de preparo específico?

Nenhum preparo especial é necessário para realização do exame.


INDICAÇÕES:

  • Situações de tontura, vertigem, síncope e doença vascular cerebral.

  • Detecção de oclusão arterial para a indicação do uso de droga trombolítica, seguimento e constatação de reperfusão vascular.

  • Na suspeita de estenose (estreitamento) das artérias  cerebrais.

  • Avaliação do padrão e efetividade das circulações colaterais intracranianas em doentes que apresentam estenose ou oclusões extra e intracranianas.

  • Avaliação e seguimento de pacientes com vasoconstricção vascular, conhecida como vasoespasmo, das artérias intracranianas de qualquer etiologia, especialmente após ocorrência de hemorragia subaracnóidea.

  • Detecção de mecanismo de embolia encefálica paradoxal, conhecido como “shunt direito-esquerdo”, na pesquisa de forame oval patente e fístula arteriovenosa.

  • Na suspeita de hipertensão intracraniana e parada circulatória cerebral.

  • Nos casos de cefaleia secundária 

  • Monitorização do fluxo sanguíneo cerebral durante cirurgias de grande porte, com a finalidade de identificar precocemente hipofluxo cerebral e, consequentemente, isquemia cerebral.

ECO-DOPPLER DAS ARTÉRIAS CARÓTIDAS E VERTEBRAIS

O que é?

É um método diagnóstico que utiliza o ultrassom para avaliação dos vasos arteriais cervicais (troncos supra-aórticos). Estes vasos são os responsáveis por levar sangue para o cérebro e face, sendo um exame muito útil para rastreio de doenças cardiovasculares e cerebro-vasculares.

É capaz de avaliar a espessura das paredes arteriais, estreitamento vascular, arteriosclerose epresença de placas de gordura (aterosclerose).


Por que fazer o exame?

O eco-Doppler das artérias carótidas e vertebrais é um exame não invasivo e indolor utilizado para diagnóstico e acompanhamento de doenças cardiovasculares. É indicado para pacientes com fatores de risco (hipertensão, diabetes, dislipidemia, tabagismo, histórico familiar de cardiopatia e AVC ), cardiopatas (infarto, acidente vascular cerebral, AIT) e investigação de sintomas como tonturas, alterações visuais súbitas e hemiparesia instalada ou flutuante.

Possíveis alterações encontradas são importantes para a definição da conduta médica visando a prevenção de acidente vascular cerebral, seja com medicamentos, mudanças nos hábitos de vida ou mesmo realização de procedimentos invasivos.


Como é realizado?

Com o paciente deitado coloca-se um transdutor sobre a região cervical, de forma superficial, para captura das imagens. Utiliza-se um gel no transdutor para facilitar a condutividade das ondas sonoras.
O procedimento é indolor e tem duração de aproximadamente 20 minutos (salvo exceções).


Existe algum tipo de preparo específico?

Não é necessário.

ELETROENCEFALOGRAMA (EEG)

O que é?

O eletroencefalograma- EEG é um exame que analisa a atividade elétrica cerebral espontânea, captada através da utilização de eletrodos colocados sobre o couro cabeludo.O EEG pode ser útil em todas as idades, desde recém-nascidos até pacientes idosos, pois a atividade elétrica espontânea está presente desde o nascimento.


Por que fazer o exame?

  • Suspeitas de alterações da atividade elétrica cerebral.

  • Pacientes com epilepsia ou quando houver suspeita desta patologia.

  • Ajudar no diagnóstico de pacientes com doenças neurológicas e psiquiátricas.


Como é realizado?

O EEG é um exame simples, indolor, e pode ser realizado em qualquer idade, geralmente o paciente esta acordado, numa cama ou poltrona, e tentar relaxar e ficar bem tranquilo durante a realização deste exame, e se possível até dormir.
É realizado através da colocação de eletrodos no couro cabeludo, com auxílio de uma pasta condutora que ajuda a fixá-los, permite a aquisição adequada dos sinais elétricos que constituem a atividade elétrica cerebral.
Após realização do exame, o registro é laudado pelo médico.


Existe algum tipo de preparo específico?

  • Lavar bem os cabelos, mas deve estar bem secos na hora do exame.

  • Não utilizar nenhum produto no cabelo (shampoos, cremes, não deve fazer escovas no cabelo.).

  • Não é necessário suspender os medicamentos de uso contínuo

  • Não existe restrição alimentar e bebês podem ser alimentados durante a colocação dos eletrodos para facilitar a indução do sono.

85 32249820

©2019 by NeuroCV. Proudly created with Wix.com